terça-feira, maio 02, 2006

só longe demais

Só longe demais
a certeza deste súbito amor
te surpreende,
e beleza outra
jamais aí ousará tocar,
onde reside simplesmente
esta eterna verdade
que não conhece a distância.
E se o instante se repete,
tão longinquamente,
a fragrância que se expande
não pode conhecer a morte
porque a espaços te ressuscita
e te desperta.
Longe, só longe demais,
tão súbita e repetidamente
como se em qualquer lado
fosse sempre o seu lugar.

4 Comments:

Blogger jp said...

Tu sabes que ás vezes só estando longe se degusta o resto que nos ficou entre dentes...
E só longe demais se conhece a distância
toma lá beijo Bigodes

12:51 da manhã  
Blogger Bastet said...

Pega lá tu um beijo Jaquelina, também longínquo porque, como este amor poético, virtual. :)*

10:52 da manhã  
Blogger vague said...

Mas o amor tem q se reconhecer qdo se está perto dos dois amantes, ultrapassada q esteja a tal prova, se é q distância tem q ser prova a ultrapassar. isto são teorias, ok. mas o amor, Bigodes (não sabia q tinhas esta alcunha, gata Bastet q adora comer sandes :D) não é só flores e bombons, o q é pena.
uma parte importante é o viver no dia a dia com o outro. só aí é q nos revemos ou não.
mais dúvidas? compra o meu livro de auto-ajuda 'amor de vague'
:))

5:56 da tarde  
Blogger Bastet said...

O amor reconhece-se sempre porque (quando) está dentro de nós. Mas vou comprar o teu livro :)*

11:14 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home