terça-feira, maio 23, 2006

cansaço

Mais de mim, menos dos outros. Descobrir o prazer no cansaço da entrega. Nada dos outros e tudo de mim. Dizem-me que o tempo cura. São todos muito mais velhos do que eu e sei agora que a velhice é o gelo e o medo. Morrerei jovem de sentimentos mas sulcada pelas rugas ou então por esta mortal doença de afectos. Não percebo esta geriatria que invade a humanidade. Não quero ser tomada pela raiva e pelo desprezo mas vejo na dor alheia o reflexo da mediania dos encolhidos cobardes. Cortam-me a impotência e as más soluções. Perserguem-me os olhos de fé e de bondade dos desprezados como gritos que me ecoam por dentro e me magoam. E dos gestos simples não reza história alguma. Nem se abanam bandeiras desfraldadas. Nem se ouvem pregões de ordem. Fazem-se movimentos à medida do crescente comodismo e do chic da moda. Não saia de casa. Envie um e-mail para dez amigos. Proteste por escrito. Basta a assinatura no manifesto já redigido. Morrerão encolhidos sobre o umbigo em almofadas de penas e cetim. Coitadinhos! Odeio os coitadinhos e os que dizem coitadinhos. Porque ninguém estende a mão para o triste destino. Consolam-se com a falsa pena. Com a medíocre e espampanante solidariedade. Estou tão cansada.

9 Comments:

Blogger Belzebu said...

È dos gestos simples que se alimenta a história! Só que a digestão é demasiado rápida!

Saudações!


P.S. È sinceramente um blog a revêr!

11:56 da tarde  
Blogger augusto said...

Cheguei aqui talvez transportada pela abelha que a Mily me mandou. (Diga-se de passagem que aquela deliciosa e amorosa criatura massacra-me o juízo com tantas abelhas, que mesmo virtuais já me deram umas valentes ferroadas), mas isso é um outro assunto.
Como dizia, cheguei aqui e andei a saltitar. Confesso que gostei de "à pesca na sarjeta" e virei cá mais vezes para me deliciar com o que cá se escreve.

12:40 da manhã  
Blogger Mily said...

Meu anjo! Estive no seu blog sim, um tempinho atrás. Aproveitei para colocar a leitura em dia. Adorei tua aventura com o aspirador. E ainda dizem que as coisas não tem alma... rss. Tem sim, principalmente os eletro/eletrônicos. Já passei por experiências idênticas às tuas com secador de cabelo, computador, liquidificador, aparelho de som, e por aí vai. E depois de uma conversinha ao "pé do ouvido" lá estava o danadinho a trabalhar na "maior alegria", cumprindo direitinho o seu papel. É bem verdade que outras vezes tive mesmo que recorrer a um profissional ou simplesmente colocar um novinho no lugar, mas das vezes que precisei de usar o carinho/afago/adulação como incentivo num momento de grande aperto, obtinha sempre a resposta positiva.

Quanto a esse Cansaço de que falaste... quando não há como fugir dele, faz bem transformá-lo num instrumento de reflexão. Como essa tua, numa 'revolta' tão bem justificada.

Uma observação: esse nosso amigo Augusto... sempre exagerado! Uma pessoa que também amo de paixão, que adoro curtir e de quem aprendo sempre grandes lições... de português e de vida (risos).

Deixo-te beijos e o desejo de muitos sorrisos a colorir teus caminhos.

4:10 da manhã  
Blogger Bastet said...

Saudações belzebu! Pois é esta humanidade "anda a dar nos kompensans e pastilhas renny" :)*

Bem vindo sejas augusto que vens pela mão da mily! Obrigada pela visita e volta sempre :)*

Olá mily! Pelos vistos não me enganei! Fui descobrir o teu canto e agora que já está linkado vou passar por lá para saber de ti. Um beijo.

11:49 da manhã  
Blogger CAP said...

Mais de ti, menos dos outros.
Não te canses em demasia, porque é assim o mundo.
Beijo, Bastet.

7:08 da tarde  
Blogger Hipatia said...

Cansada também e cada vez com mais medo de me deixar ir no "confortably numb" do rebanho...

8:02 da tarde  
Blogger Bastet said...

Eu tento CAP mas parece que algumas coisas me vêm bater à porta... neste caso um doce cãozito que ferido era enxotado do café como inconveniente. Alguns diziam "coitadinho" e ninguém mexia uma palha... Preciso agora de lhe arranjar dono. É meigo, asseado e giro que se farta e as feriads já estão saradas, e as carraças tiradas e o banho tomado :)

8:02 da tarde  
Blogger Bastet said...

Não miúda tu não corres esse risco... só mesmo o de ficares cansada. :)*

8:05 da tarde  
Blogger batista filho said...

como demorei a vir por cá, espero que agora, descansada.
a dor alheia dói pois é também nossa, embora nem todos se apercebam disso.
um beijo fraterno e solidário.

8:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home