sexta-feira, março 17, 2006

arggghhh!!!

Hoje as notas gelam no bafo do nevoeiro, colcheias redondas de água que se estatelam em pequenas fusas de arrepios no meu pescoço, percorrendo a pauta de uma coluna dobrada ao frio, até serem pausas de silêncio na minha cintura molhada, anunciando o desconforto de um dia que se prolonga para lá da minha estreita e estrita vontade. E esta música da chuva far-se-ia em cravo, que o seu cinzento é medievo, de uma humidade antiga de claustros despidos de gente, de passos solitários que ressoam num soalho de pedra gasta. Recolho-me destes sons e deixo que fiquem lá fora, mais longe do corpo que do pensamento, que se entrega a esta parda melancolia, amarfanhado. Deixo que um café traga instantes de bolero, levando aos meus pés breves e semi-breves redondas de algum ânimo, e que um cigarro queime o seu incenso, avivando pelas narinas outras mais doces e barrocas memórias. São fugas contra o tempo, excertos de enxerto voluntário, secas e quentes cataratas neste deserto de água em tanto lado.

5 Comments:

Blogger ikivuku said...

Arpejo aquático...

2:08 da tarde  
Blogger Alcabrozes said...

Salsichas com couve e mousse de chocolate são ao menos um paliativo?
pedro a.

3:26 da tarde  
Blogger adesenhar said...

"quentes cataratas" de bela inspiração.

:)

esquisso:podes participar na OPA com algumas destas belas gotas!.

3:40 da tarde  
Blogger CAP said...

Isto foi só uma chuvinha de nada. ;)

12:54 da manhã  
Blogger Bastet said...

ikivuku: estive para mudar o título ao post... :)

pedro: a mousse de chocolate faz parte de um longo programa de dieta ao qual me entreguei com devoção... :)

obrigada a-desenhar, estão então oferecidas estas palavras para a OPA! :)

cap: esta chuvinha pode ser de nada e até pode fazer falta mas depois daqueles dois dias de sol desanima um pouco verdade? Um beijo e obrigada por passares por cá!

8:55 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home