terça-feira, agosto 02, 2005

recuerdos

Guardei as malas no porta bagagens forjando um sorriso de férias, iludindo as expectativas de uma criança. Soube depois que dormias. Alimentando os sonhos de outra mulher. Fazia um ano que me mudara e mudava-me de novo, temporariamente, por um mês. Devo-te umas palavras no silêncio em que te deixei. Não se devem palavras quando se devem promessas, nem se fazem promessas quando se oferecem só palavras. Duas viagens ou viagem e meia. Ida, volta e ida. Esperei mensagens em garrafas na manhã seguinte quando um sorriso infantil me obrigou a reagir. Demasiado cedo para que mais alguém ousasse espreitar a praia. Enterrei as lágrimas na areia e os pés no mar. Esperei mensagens em garrafas por muitas manhãs. Séculos após, acordo numa casa vazia ou meia vazia. Um gato triste que mia a ausência de uma criança. Eu, que calo a ausência dessa mesma criança. Paredes meias com o passado dá-me para olhar o futuro e pintá-lo no teto. Rosa, azul, verde água, tons pastel. Procuro-te e sei que não estás lá, nessas alegorias do futuro. Ao menos isso. Troco por segundos dois anos de história. Não troco por nada o que prevejo. Antes assim. Já não forjo sorrisos nem embalo promessas. Já não escuto palavras nem ocos silêncios. Beijo a voz miudinha que me chama mãe e aperto o som por entre as mãos. Por entre as ondas boia uma garrafa vazia, tão vazia que nela há-de caber o amanhã.

17 Comments:

Blogger vague said...

Alguém me disse, como se essa não fosse uma intuição muda que nem sempre oiço, que tudo a todo o momento pode mudar, para o bem e para o mal. No bem tenhamos sempre presente e de mãos abertas o momento agora, no mal pensemos que passará e que arco-íris de todas as cores povoarão os nossos sonhos mais antigos e os que ainda desconhecemos.


1 beijo. (Não me digas que estavas à espera de +??) :P

2:41 da tarde  
Blogger Bastet said...

Na verdade Maria Vague aprendi que quando nada se espera, as nossas expectativas são sempre superadas! :)*

2:48 da tarde  
Blogger vague said...

Nem mais.
Não esperemos nada e tenhamos os braços abertos para tudo.

(o pior é colocar isto em prática, mas lá chegaremos, nem q seja aos 40 :D)

4:06 da tarde  
Blogger Hipatia said...

"Es aforismo de horizonte hermano
y recorta en redondo el infinito.

El silencio del cielo soberano
defínese, vacíase en un grito."

Miguel de Unamuno

... e não sei que mais dizer :)*

8:17 da tarde  
Blogger Caracolinha said...

Porque raio é que cada vez que te elio fico com a sensação que tudo o que disser a seguir não vai ser suficiente para colorir ainda mais os teus belos textos ??

És uma pessoa que reflecte emoções como poucas ... ~:o)

Beijinho Encaracolado !!

8:22 da tarde  
Blogger Buddha Breezer said...

Conservar algo que possa recordar-te seria admitir que eu pudesse esquecer-te.

12:01 da manhã  
Blogger Bastet said...

E os vossos comentários são mensagens bonitas que colho de garrafas coloridas. Obrigada :)*

12:07 da manhã  
Blogger Mocho Falante said...

Olha o que eu posso dizer???

Sorri sempre nem que isso te custe 1 milhão de coisas, mas sorri porque vale mesmo a pena

12:41 da manhã  
Blogger Alcabrozes said...

o net pulha
Este comentário do Mocho fez-me lembrar a música final do filme "Quem tramou Roger Rabbit?", "Smile, god damm, smile(?)"...

10:28 da manhã  
Blogger adesenhar said...

recordar é viver :)

envio um :) numa garrafa colorida de sorrisos :)

11:26 da manhã  
Blogger vague said...

...a propósito de sonhos e fantasias (temos q desmestificar a palavra fantasia),

gostava de receber uma message in a bottle, mas q chegasse a tempo.

ora, a gente adia sempre o possível, o impossível, e a lei de murphy aplica-se onde

f. de felicidade e de f. seja o q for, quem vier por bem venha o resto é conversa


(Não me perguntes o q quis eu dizer q eu estou encriptada p/ mim mesma hoje)

11:28 da manhã  
Blogger vague said...

corrigindo,

'desmIstificar'

11:29 da manhã  
Blogger Alcabrozes said...

Ó vague, tens que trocar de dealer! Esse produto vem marado!!!
o net pulha

12:00 da tarde  
Blogger lena said...

sorri com a alma e o sorriso voará pelo éter, garrafa com mensagem que atravessa o mar

a pequenita vai senti-lo :)))

mil beijos para ti e para o índio jeremias ;D***************

12:21 da tarde  
Blogger vague said...

lol, netpulha, ando em negociações com novo fornecedor :D

4:14 da tarde  
Blogger Segredos de veludo said...

Eu cansei-me de esperar por algo que julgava ter e não tinha...

6:38 da tarde  
Blogger Bastet said...

Olá laurinha! Foi bom (re) conhecer-te!
Olá mochinho, caracolinha, vague, pulha, adesenhar, buddha breezer e , bem vinda sejais segredos de veludo, um beijo especial para ti pela amabilidade de me comentares. É verdade que muitas vezes andamos a esperar ilusões e sobretudo que nos iludimos convencidos de que vale a pena esperar... o que vale é que há sempre um despertar!

10:36 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home