terça-feira, agosto 16, 2005

karma

Unir-me-ei a ti quando formos perfeitos. Quando os nossos contornos se perderem na aurora dos tempos. Até lá, é apenas um percurso, um instante fugaz, a que dou e tiro significados de acordo com a razão dos sentidos e com a irracionalidade do pensamento. Vou brincando com as crianças e com as palavras, similares, porque com elas tudo se constrói e quase tudo se adivinha. Vou jogando com os medos e aprendendo com os amores. Guardo a sabedoria na alma e a experiência no corpo. Calo o que sei e falo o que duvido até ao total silêncio, à total verdade. Quando no azul for a minha mão que te guia e entenderes que jamais haverá outra certeza.

5 Comments:

Blogger Caracolinha said...

Das mais intensas manifestações que já li sobre a verdadeira união .. arrepiou-em ... beijinho impressionado ~:o)

2:15 da tarde  
Blogger Bastet said...

:) obrigada caracolinha pelos sempre doces comentários. um ron ron para ti.

3:02 da tarde  
Blogger Barão d'Holbster said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

4:50 da tarde  
Blogger Barão d'Holbster said...

Vejo que andas ainda embeiçada pela perfeição; ainda bem. Passa no meu blog, tenho lá uma surpresa pa ti...

Ron ron pa ti (gostei dessa...)

4:51 da tarde  
Blogger Luís Miguel said...

Nem mais!
.
.

9:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home