quinta-feira, junho 02, 2005

à saída

Acorda em mim o passado, pela tua mão, pelos olhos que já fechas sobre os meus, no momento em que já não há retorno, porque hoje quero construir o meu futuro e começá-lo desta forma, com a tua mão, com os teus olhos que se cerram igualmente ao peso desta vontade. E não me lembre o teu corpo outro corpo, nem o teu passado outros momentos, em que as minhas e outras mãos, procuraram melhor destino. Faz-me então acreditar nesta verdade, jura agora a eternidade dos erros irrepetíveis e repete a morte do desejo que sinto por desejo e por saudade. Não vás ainda, demora comigo a tua saída, percorre de novo o corredor mas depois, quando já me vires adormecida, fecha a porta quando fores.

12 Comments:

Blogger th said...

Nostalgia de outras noites, de outras mãos em carícias que se querem esquecidas...

11:01 da manhã  
Blogger Bastet said...

:) olá th! Passei pela tua "casa" e vi que foste às compras! Obrigada por passares aqui! Um beijo.

11:24 da manhã  
Blogger Softy Susana said...

melhor que começar a construção de algo é poder recomeçar, junto da pessoas certa! ;)
[beijinhos]

3:42 da tarde  
Blogger Bastet said...

:) olá Softy! Bem regressada e com sábias palavras.

3:55 da tarde  
Blogger Jorge Ferro Rosa said...

É sempre à saida de mim, sempre neste lugar que escrevo que deixo um pouco de mim, um pouco daquilo que sou para te dizer um pedaço daquilo que és. Não tem mais retorno, apenas a forma da tua mão traz a verdade e o desejo pela demora. É doce todo o sentimento e as palavras esgotam a possibilidade de as colocar decentemente no papel.
Parabens pelo lindo trabalho.
Jorge

12:03 da manhã  
Blogger Bastet said...

Obrigada eu Jorge por um comentário que merecia ser um post :)*

11:37 da tarde  
Blogger Santos Passos said...

Beijinhos. Não te preocupes. Fecho a porta. (brincadeirinha).

4:45 da tarde  
Blogger Bastet said...

Mas volta SP :)*

10:09 da tarde  
Blogger Hipatia said...

(só vinha por cá contar-te que encontrei as imagens certas para o tal desafio este fim de semana ;) )

10:14 da tarde  
Blogger Bastet said...

Simultâneo querida Hipatia! Estava agora mesmo a deixar um comentário no teu blog!!! beijinhos e cá fico à espera! :)

10:20 da tarde  
Blogger vague said...

"Dá-me a tua mão até que eu adormeça nela, olha para mim como nunca mais e sai devagarinho para eu não acordar
Tudo não terá passado de um sonho e os fantasmas dos sonhos não acordam as belas adormecidas"

:)*

11:11 da tarde  
Blogger Bastet said...

:)tenho um fantasma à espera!

11:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home