segunda-feira, maio 16, 2005

rio morto rio posto

Morte e vida se misturam à beira do mesmo complacente rio, que baptiza o renascer da magia, como se em dívida estivesse pela ilusão criada. E vejo correr para a foz uns olhos tristes enquanto prendo os meus nest´outros que súbitos de luz me encantam, fixando crente a nascente constante do tempo e das suas inesperadas dádivas.

10 Comments:

Blogger AleKsandro said...

Le Roi est mort! Vive le Roi!

4:37 da tarde  
Blogger Bastet said...

:)*

5:17 da tarde  
Blogger vague said...

Rei? Que rei?
;)

7:46 da manhã  
Blogger Bastet said...

Como sabes é mesmo rio Vague! LOL

10:28 da manhã  
Blogger vague said...

Rio?
Que rio, Bastet?
;)

11:02 da manhã  
Blogger Bastet said...

Aquele rio de margens amplas e águas profundas quase a apetecer um mergulho de cabeça! LOL

11:09 da manhã  
Blogger vague said...

Não percebo nada do que estás a falar. Devo estar inebriada com as flores
:D

12:22 da tarde  
Blogger Bastet said...

Pronto, pronto, vai tudo dar no mesmo flores para ti e água para mim :)

12:39 da tarde  
Blogger Malapata said...

eu gosta, mas pode?

4:55 da tarde  
Blogger Bastet said...

Pode pois! Se gosta, pode! :)

5:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home