sexta-feira, maio 06, 2005

quem sois vós?

Estava Julieta à janela em espera por seu amor mas em vez de Romeu aparece-lhe um outro estupor.
- Quem sois vós?
- Ninguém!
A resposta seca e curta pareceu-lhe conhecida, não fora El Rei não sei quê que usara a mesma saída? El Rei não lhe parecia, não lhe encontrava semelhança, não lhe via nos traços a Casa de Bragança. De Romeiro o disfarce pareceu-lhe presumido, onde estaria Romeu, seu entre todos mais querido?
- Ao que vindes?
- Por vós!
- E vedes Romeu?
- Nobre Senhora, esse pobre, desta vez ensandeceu...
- Que dizeis? Que atoarda?
- O que ouvides Senhora, está no Miguel Bombarda!
- Meu Deus, meu Deus, Dai-me Vós a valentia, pois se ainda há dois dias o meu ventre ele aquecia... mas como sabeis de Romeu?
- Julieta, Senhora, ele não passa de um louco e das suas recentes façanhas já sabe todo o povo!
- Façanhas? Mas de que falais?
- De vós Senhora e das demais...
- Mentides, não vos acredito.
- Eu não sou como ele, não dou o dito por não dito.
- Sois um alcoviteiro disfarçado de Romeiro!
- Serei o que quiserdes mas pelo menos não ando a comer duas mulheres...
- Calai-vos sois um mentiroso, Romeu será muita coisa mas não é homem fogoso!
Ao quarto se recolheu, Julieta atordoada, crendo que estaria a delirar acordada. Pensou e repensou e viu alguma verdade nas palavras que ouvira naquele triste fim de tarde. Pois se em tempos assim fora... não levara ele ao engano a outra pobre senhora? Relembrou embevecida as tardes e noites de cama enquanto a outra mulher se julgava a única dama! Ah, Romeu infiel! Quase lhe parecia agora um torpe romance de cordel. E as juras de amor trocadas ao som de harpas e liras? Teriam sido as últimas pelo dia das mentiras? Não, não, eram mais recentes, se ainda na sexta passada tinham sido imprevidentes! Pelo almoço é certo... teria sido mais à noite que ele se armara em esperto? Oh, Romeu que me dizes tu agora? Que podemos ser amigos e ir almoçar fora? Pois se em Fevereiro passado acabaram o almoço unidos em pecado!
Julgava-o capaz de tudo, estava louco o coitado! Mas enquanto conjurava, ao seu destino matreiro, já à janela assomava o tal do alcoviteiro.
- Porque sofreis Senhora por tão desmerecido cobarde?
- Porque fui tonta Romeiro e agora já é tarde...
- Mas tarde porquê? Nunca é tarde Senhora, para correr com os malandros à paulada de vassoura!
- Ide, ide-vos depressa que já chega minha aia e vem com muita pressa...
Entra a aia nos aposentos e interrompe Julieta ao choro e aos lamentos.
- Senhora, Senhora, trago-vos aqui um recado, trouxe-mo em mãos, de D. Romeu, um criado.
- Dai-mo, dai-mo Ana, minha aia!
- É de Romeu Senhora?
- É de Romeu o louco...
- Que diz ele Senhora?
- Que lhe soube a pouco, que não fez por mal, que está internado num hospital, que ouve vozes e sons de corneta, que lhe perdoe... Conversa da treta!
- Que ides vós fazer?
- Continuar a viver e que ele não me apareça, e que desta feita o meu coração, não fraqueje, não amoleça... E vós aia, Ana aia, não deixeis que ele vos chore na barra da vossa saia!
Caí o pano em tão desolador cenário e assim culmina a história de Romeu o Otário.

12 Comments:

Blogger AleKsandro said...

Que trama vicentina deliciosa!
Imaginaçãozinha fértil, a sua...
Muito engraçado!

12:17 da tarde  
Blogger Bastet said...

Obrigada Aleksandro, é raro mas de vez em quando tenho estes rasgos de imaginação :)

12:21 da tarde  
Blogger . said...

Até me doeu, e sou um mero espectador...
LR

3:55 da tarde  
Blogger MRF said...

:) sp a surpreender!

6:40 da tarde  
Blogger Bastet said...

Caro LR ele há Romeus que não merecem Julietas! Gosto de te saber por cá. Volta. :)*
Obrigada MRF, um elogio vindo de ti tem um sabor especial. O teu blog é belíssimo!

9:53 da tarde  
Blogger vague said...

Fabulosa história, Bastet. 5 estrelas para a trama, a fluidez, o ritmo.
(Eu tenho q te imprimir, já te disse;))

5:39 da tarde  
Blogger Bastet said...

Querida Vague obrigada por teres passado por cá e por teres gostado. Para a próxima postarei sobre o regresso de Julieta ;)

8:50 da tarde  
Blogger th said...

Mas não é que eu estava à espera de ler o nome do autor, sei lá Bocage ou coisa assim...minha querida, por favor não pare, delicie-nos com a continuação, eu fico à espera, ansiosa, th

12:12 da manhã  
Blogger Bastet said...

prometo th, obrigada! :)***

12:23 da manhã  
Blogger Judite said...

Absolutamente fabuloso. Os meus parabéns. Vou fazer um link para o meu Tangerina. É de leitura obrigatória...

6:40 da tarde  
Blogger Judite said...

E sobre os Romeus que não merecem Julietas... Ui... Isso dava um blogue à parte.

6:40 da tarde  
Blogger Bastet said...

Dava pois Judite e um blog com muitos posts diários! :) obrigada pela visita e pelas amáveis palavras.

12:38 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home