segunda-feira, agosto 30, 2004

no balouço

Palco de sonhos de criança,
asas no balanço do seu corpo, toca nuvens com as sandálias cor de rosa.
Princesa da trancinha "teréré", salpica de graça o caminho que traça na terra e no céu
e como tem mais graça esta vida quando ela assim a traça.
Esqueço a mão que lhe dá o impulso e fico a vê-la balouçar "aqui, acolá, aqui, acolá"
num suave chiar de balouço.
Manda Alteza princesinha que a torne a empurrar mais forte, mais ao alto que lhe dê força de voar.

2 Comments:

Blogger Alcabrozes said...

Ahhh! Recomeçou essa maravilhosa torrente de palavras e de beleza!
Já estávamos com saudades!

6:27 da tarde  
Blogger Rui said...

«O sol inteiro caiu entre os montes
e então olhaste, depois sorriste
disseste "ainda bem que voltaste"».
Sê bem benvinda, minha querida Bastet!

5:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home