sábado, julho 31, 2004

eu e tu

Eu sou vida, tu és morte.
Eu sou fé, tu descrença,
soro de água, seiva seca.
Eu o sol, tu a noite,
a liberdade, o cárcere,
a esperança, o desalento,
a promessa, a desilusão.
Eu o teu oposto,
imagem e verso,
ponto, reticência,
doce, amargo,
alegre, descontente...
Eu a popa, tu a ré,
o futuro, o passado,
a paixão, o medo,
a coragem, a cobardia,
o rochedo, a ventania.
eu notícia, tu segredo,
improviso, sabedoria,
eu bastet, tu ...

2 Comments:

Blogger pespineta said...

Se tudo fosse assim tão directo e extremado...seria pelo menos mais claro.
Mas nem sempre o rochedo é forte e seguro, a liberdade alegria,a esperança eterna... tantas vezes a coragem é loucura e a cobardia sanidade.
Bastet é bastet...é sem dúvida improviso, paixão, esperança...mas também passado, sol e noite, desalento e desilusão,cárcere, descontentamento e medo.
Um beijo bastet(Puuuuaaaaaa)

1:15 da tarde  
Blogger Bastet said...

Porque quem fala assim de Bastet a conhece muitas vezes melhor que ela... Bastet é também desilusão,cárcere, noite e medo. É. Mas continua a ser força quantas vezes insana na busca de felicidade. Algum dia ela passará por aqui.

11:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home